quarta-feira, 12 de maio de 2010

"O PAPA E EU"






"AOS OLHOS DELE"

Não acredito em nada. As minhas crenças
Voaram como voa a pomba mansa,
Pelo azul do ar. E asim fugiram
As minhas doces crenças de criança.

Fiquei então sem fé; e a toda a gente
Eu digo sempre, embora magoada:
Não acredito em Deus e a Virgem Santa
É uma ilusão apenas e mais nada!

Mas avisto os teus olhos, meu amor,
Duma luz suavíssima de dor.....
E grito então ao ver esses dois céus:

Eu creio, sim, eu creio na Virgem Santa
Que criou esse brilho que m!encanta!
Eu creio, sim, creio, eu creio em Deus!


Florbela Espanca ("Mensageira das Violetas)


Eu olhei nos olhos dele!  Eu ouvi as suas doces palavras no meu ouvido, eu estremeci de emoção ao descobrir a magia profunda do seu olhar, eu senti como um estranho arrepio o calor da sua mão na minha.
Vê-lo ali tão perto, sentar-me a seu lado, ouvir o bater do coração e ouvir a sua respiração, foi como uma caricia que nesse momento  marcou profundamente o resto da minha vida de cristã e não só!
Agradeço a Deus ter-me enviado esse mensageiro da fé que iluminou a minha vida, abriu meu coração e ensinou-me a viver com verdadeira devoção!

8 comentários:

  1. Helena,
    É com verdadeira emoção que vejo a sua fotografia com João Paulo II. Ser responsável pelo desempenho desta tripulação julgo que será dos pontos mais altos de uma carreira a bordo. Sei que a marcou profundamente. Recordo com emoção esse dia. João Paulo II foi, na minha opinião, o Papa que melhor conseguiu transmitir a mensagem aos fiéis, reagrupar um número significativo de jovens em torno da Igreja Católica e cativar alguns descrentes com a sua palavra e a sua enorme empatia. Admirava-o profundamente, independentemente da urgência das medidas de modernização que se impõem no seio da Igreja Católica. Mas aqui o que importa é João Paulo II, um santo homem. Um bj Helena e é impossível ficar indiferente às suas palavras emocionadas, porque sei que são verdadeiramente sentidas.

    ResponderEliminar
  2. OBRIGADA CRISTINA, pelas suas palavras, sei que são sinceras, com este post eu quero partilhar com as pessoas, como a Cristina, que merecem toda a minha estima, o momento que marcou a minha vida. OBRIGADA pela sua sinceridade, pela sua amizade, pelo seu carinho, "ELE" abriu meu coração para eu poder apreciar melhor as pessoas que me rodeiam.
    Deus a abençõe,
    HELENA

    ResponderEliminar
  3. Hoje ofereci as cores da minha paleta
    A uma amiga na sua dor
    Ouvi seu choro ao meu ouvido
    No fatalismo do desamor

    Hoje o sono acordou-me
    A nostalgia agitou suas asas cinzentas
    Esqueci no acordar o ultimo abraço
    E contei as nuvens que eram tantas


    Doce beijo

    ResponderEliminar
  4. *
    gostei do teu Post,
    ,
    sou ecuménico,
    aceito todas as religiões
    porque sou filho do Vaticano II
    e luto pela Teologia da Libertação,
    João Paulo II, além do Papa Pastor,
    foi, opinião minha, o Papa Pimba . . .
    Bento XVI, é uma agradável surpresa
    o Papa da Sabedoria, e não tão frio
    como se pensava, claro está, a Anos Luz,
    de Cristo-Homem ou de Francisco de Assis,
    dizia Francisco:
    respeitem os Animais nossos Irmãos ou
    dái de comer a quem tem fome,
    e de beber a quem tem sede . . .
    e aí estão, as IPSS e as Misericórdias !!!
    não é Padre Melicias .
    ,
    conchinhas deixo,
    *

    ResponderEliminar
  5. És abençoada amiga.

    Eu admirava esse Papa, para mim foi o melhor.
    Cá entre nós, esse outro que está atualmente, que Deus me perdoei pelo o que vou falar, não gosto dele.

    Fim de semana de luz.

    Obrigada pela sua visita.

    beijooo.

    ResponderEliminar
  6. Imagino a emoção que tenha sentido! Lindo também este poema da Florbela!
    beijo, ótima semana

    ResponderEliminar
  7. A foto e as palavras correspondem à emoção que se sente ao ver e ler ambas.

    A foto dum momento único, concerteza, sempre recordado.

    ResponderEliminar
  8. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar